Projeto inédito resgata a historia do triathlon no Brasil

Projeto inédito resgata a historia do triathlon no Brasil

29 de Junho de 2017

Pela primeira vez no Brasil, surge uma iniciativa que ira resgatar e valorizar a história do triathlon brasileiro. Idealizado pelo ex-triatleta profissional Michel Bögli, o Endörfina podcast traz bate-papos com os protagonistas dessa historia. Atletas e ex-atletas, profissionais e amadores, e pessoas que vivem o esporte, contam suas versões dos fatos que marcaram a trajetória do triathlon no pais, desde seu início em 1982.

O episódio de lançamento foi ao ar em 1 de junho, quando Michel recebeu a lenda do triathlon Fernanda Keller, que contou sobre o início de sua carreira e os fatos decisivos que a levaram a se tornar uma das melhores triatletas do mundo. Os próximos episódios trarão outros expoentes da modalidade. “Quero que o Endörfina podcast contribua também com a evolução do esporte, promovendo a reflexão e discussão a respeito dos rumos do esporte nacional. Que ele seja um canal para reverberar a voz e opinião de pessoas movidas a endorfina”, diz Michel.

O formato podcast oferece bastante flexibilidade ao ouvinte. “A idéia e que as pessoas possam curtir o Endörfina enquanto treinam, no carro ou em qualquer lugar usando um smartphone”, completa.

Apesar do foco inicial ser o triathlon, Michel pretende ampliar o espectro do projeto para outras modalidades com as quais possui bastante afinidade, como as corridas de aventura, mountain bike, ciclismo, corrida e natação, envolvendo também treinadores, nutricionistas, médicos, psicólogos, organizadores de eventos e patrocinadores.

O projeto terá um viés colaborativo, abrindo espaço para a participação do público, que será convidado a enviar fotos que contam a história do triathlon. O objetivo e criar um robusto banco de imagens da modalidade desde sua chegada ao Brasil.

Endörfina podcast terá episódios quinzenais, que podem ser acessados gratuitamente pelo site www.endorfinabr.com, no iTunes, Android, nos apps Stitcher e Soundcloud ou via RSS. O projeto conta também com páginas nas redes sociais Instagram e Titter.


Fonte: Revista AllTri